Make your own free website on Tripod.com

ESTRATÉGIAS DE BATALHA

 

SERMÃO MISSIONÁRIO

 

 

 

 

Texto: Josué 1:6-18

Introdução: 

1.         Ao Josué começar sua tarefa como líder de Israel, Deus lhe revelou o segredo do sucesso na conquista e após.

2.         De maneira geral, o primeiro capítulo de Josué resume a mensagem de todo livro. Deus dá a Josué e a nós as estratégias para o sucesso em nossa batalha espiritual.

3.         Deus apresenta quatro claros e práticos componentes do plano e acrescenta sua garantia de sucesso para quem realmente deseja seguir seu projeto.

4.         Este capítulo de Josué pode ser considerado uma das mais poderosas e práticas passagens da Bíblia. Nela “Josué apresenta uma fé mais do que intelectual. Ele tem que abandonar o passado, reclamar as promessas, preencher as condições e dar tudo de si para completar a tarefa que lhe foi confiada para toda a sua vida.” John A. Huffman.

5.         Então Josué se torna um modelo para nós de sucesso na batalha espiritual.

 

 

Que estratégias são estas que se constituem no segredo universal para o sucesso espiritual?

I-       Primeiramente Coragem Ousada. Josué 1:5, 7, 9, 18.

1-        Como novo líder de Israel, Josué assumiu tarefas que incluíam ajudar o povo a cruzar o Jordão, dividir a terra e tomar posse efetiva da conquista. (Deut. 1: 1-8; Josué 1:2-5.)

2-        Como podemos nos identificar com essas tarefas em nossa vida espiritual? Até que ponto os nossos objetivos espirituais podem se comparar com os de Josué e de Israel?

3-        Nossos objetivos podem ser considerados antítipos dos de Josué. Estamos encarregados de entrar na terra prometida, no descanso da graça, (Heb.4: 8-11), enfrentar a batalha espiritual contra os nossos inimigos que tentam nos impedir de tomar posse de nossa herança espiritual e obter a vitória na vida cristã. Efésios 6: 12.

4-        Diante desses desafios, o primeiro item na estratégia divina de batalha era a coragem ousada.

5-        As novas responsabilidades de Josué como dirigente de Israel quase o esmagavam de tão pesadas. Como poderia ele cruzar o Jordão em época de inundações, conquistar cidades muradas e vencer os gigantes e dividir as terras?

6-        EGW: “Foi com grande ansiedade e desconfiança em si mesmo que Josué encarou a obra que estava diante de si.” P.P. 482.

7-        Veio então a Josué a ordem: “Sê forte e corajoso”. Duas vezes ouviu isso de Moisés, Três do próprio Deus e mais uma do povo. Josué foi desafiado: “Sê forte e corajoso”.

8-        Esse é um dos divinos pré-requisitos para a vitória espiritual.

 

9-        Três aspectos são aqui importantes:

a)        Essas palavras, vindas de Deus, contém também uma promessa de ajuda além da ordem para confiar nEle. Portanto sempre que Ele nos pede para ser alguém ou fazer algo, nos concede o poder necessário para executar a tarefa.

b)        No Antigo Testamento o verbo usado para “ser forte” tem a ver basicamente com a força física. Isso implica que com certa freqüência o sucesso está relacionado com o nosso bem-estar. Temos que conservar nosso corpo nas melhores condições possíveis.

c)        O verbo traduzido por “corajoso” sugere claramente o envolvimento de nossa força de vontade para chegar ao sucesso. Uma atitude positiva na vida é fundamental.

 

II-     Confiança Inabalável  Josué 1:3-6, 9.

1-        O segundo item da estratégia divina de batalha focaliza as promessas de Deus. Cada vez que Ele pediu a Josué para ser corajoso, reforçou o pedido com uma promessa!

2-        Embora o pensamento positivo seja importante para uma vida cristã vitoriosa, Deus não nos pede para sermos fortes simplesmente com base no poder do pensamento positivo. Nossa coragem não provém de nossos recursos próprios, mas da aceitação das infalíveis promessas de Deus.

3-        Protegido com as promessas de Deus, Josué podia demonstrar uma coragem inabalável. O Rio Jordão foi dividido para Israel passar. As muralhas de Jericó caíram apenas com o barulho dos Israelitas. Os inimigos se derreteram de medo e foram derrotados pelo Senhor, que travava as batalhas em lugar de Israel, conforme prometera.

4-        Deus havia dito a Josué “Ninguém te poderá resistir todos os dias da tua vida, como fui com Moisés, assim serei contigo; não te deixarei, nem te desampararei”. Josué 1:5

5-        Esta promessa também pertence a nós o Israel espiritual: “Porque Ele tem dito: De maneira alguma te deixarei, nunca jamais te abandonarei. Assim afirmemos confiantemente: O Senhor é o meu auxílio, não temerei; que me poderá fazer o homem?” Heb. 13: 5 e 6.

6-        Como o verdadeiro remédio contra o desencorajamento, devemos começar a colecionar e a reclamar o cumprimento das promessas de Deus encontradas em Sua palavra. (II Pedro 1: 2-4). Alguém já conseguiu contar mais de 3.500 promessas especificas na Bíblia – correspondendo a todas as nossas necessidades!

7-        EGW resume em três passos fundamentais a questão de cobrar o cumprimento das promessas de Deus: 

a)        Podemos pedir qualquer dádiva prometida por Deus (Mat. 21:22).

b)        A seguir devemos crer que recebemos (Mat. 11:24)

c)        Devemos agradecer a Deus por ter recebido (João 11:41; I Tess. 5:18; Educação, p. 258).

 

III-       Obediência Total. Josué 1:7 up.

1-      O terceiro item na fórmula divina para o  sucesso na batalha espiritual é Obediência total.

2-      O livro de Josué prova que Deus abençoa quando há total consagração a Sua vontade revelada.

3-      EGW: “Josué, o comandante de Israel, pesquisava diligentemente nos livros que Moisés havia anotado com fidelidade as instruções dadas por Deus – Suas exigências, reprovações, proibições – para nada fazer de errado. Josué tinha medo de confiar em seus próprios impulsos ou sua própria sabedoria”.SDABAC, Vol 2, 993 e 994.

4-      A história do povo de Israel nos dias de Josué, mostra como as vitórias e fracassos estavam condicionadas a obediência completa ou desobediência a vontade revelada de Deus:

a)      Josué 6: A vitória sobre Jericó.

b)      Josué 7: A derrota em Ai, por causa do pecado de Acã, contrariando a vontade revelada de Deus.

c)      Josué !7:13. O erro de não expulsarem todos os Cananeus do seu meio, levou Israel a viver uma vida anêmica.

5-      EGW: “O pecado de Acã trouxe revés a toda a nação. Pelo pecado de um homem, o desprazer de Deus repousará sobre Sua igreja até que a transgressão seja descoberta e removida. A influência que mais temida deve ser pela igreja não é a dos francos oponentes, incrédulos e blasfemos, mas dos que incoerentemente professam a Cristo. Esses são os que impedem as bênçãos de Deus de virem a Israel, e acarretam fraqueza ao povo.” P.P. 497.

6-      Haveria alguma “capa babilônica’ ou algum gigante (pecado) em sua vida impedindo a total obediência a Deus? Há alguma parte da Bíblia que você não quer aceitar em sua mente ou na prática do dia-a-dia? Como Josué, escolha hoje obedecer a Deus bem como a Sua palavra!

 

IV-   COMUNHÃO CONTÍNUA. Josué 1:8, Sal 1.

1-      O quarto item da estratégia de batalha para o sucesso na guerra espiritual é comunhão contínua com Deus.

2-      Não conseguimos ser totalmente obedientes a vontade de Deus por nós mesmos. Em Josué 1:8 nós encontramos que  há uma íntima relação entre a meditação na palavra de Deus e a obediência. “Não cesses de meditar neste livro da lei, para que tenhas cuidado de fazer tudo quanto nele está escrito”.

3-      O verbo “meditar”, usado em Josué 1:8, significava “suspirar”. Podemos imaginar Josué se dedicando a estudar a palavra de Deus até começar a suspirar espontaneamente de alegria. Ah!, Ah! Essa  tem que ser uma experiência contínua.

4-      Deveríamos decorar a Bíblia para poder ficar “ruminando” sua mensagem em todos os momentos.

5-      Na Bíblia há dois objetos de Meditação:

 (1)   As intervenções divinas anteriores na vida da própria pessoa ou na vida do povo de Deus (Sal 143:5; 77:12), e

 (2)   A lei de Deus (Sal 1:2). Assim meditar é permitir que sejamos cheios da revelação divina, relembrando o que Ele fez por nós ou falou no passado, ou ainda tentando descobrir o significado e valor dessas coisas em nossa vida. Dessa forma, nossa vida será pautada pela vontade de Deus.

6-      EGW: “Os cristãos deveriam ser cuidadosos protegendo o coração com toda diligência. Deveriam cultivar o gosto pela meditação e acariciar o espírito de devoção. Muitos consideram como perdidos os momentos gastos com meditação, estudo da Bíblia e oração. Eu gostaria que pudésseis ver isso pelo prisma que Deus vê; colocando o reino de Deus em primeiro lugar, colocando o coração nas coisas celestiais, recebereis vigor para todas as necessidades e vida para todas as tarefas. Disciplinando a mente para demorar-se nas coisas celestiais é a forma de conseguir a vida e a determinação para enfrentar os desafios…. Como o exercício físico abre o apetite e dá saúde e força ao corpo, também o exercício devocional acrescentará graça e vigor espiritual.” SDABAC, vol 3, pág. 1.157.

 

 

Conclusão

1-      O Plano infalível de Deus para o sucesso inclui quatro elementos básicos:

(1)    Coragem ousada, baseada em (2) confiança inabalável nas promessas de Deus; (3) obediência total á vontade de Deus, que é possível através da (4) comunhão diária com Ele, pela meditação em Sua palavra.

2-      Para quem segue este plano, a promessa é fantástica: “Então farás prosperar o teu caminho e serás bem-sucedido.” (Jos. 1:8).

3-      As evidências demonstram que Josué aplicou imediatamente o plano de Deus em sua vida, atravessou o Jordão, venceu os gigantes, conquistou a terra e foi vitorioso.

4-      Deus deseja tornar  você hoje tão bem-sucedido e vitorioso quanto Josué. Podemos crer nisto pois esta é a promessa de Deus através da Sua palavra. “Então farás prosperar o teu caminho e serás bem-sucedido.” Josué 1: 8.

 

 

Pr. Wagner dos Santos Mesquita - ABC